ASSISTA AQUI | WATCH HERE

HABITANDO A BARBÁRIE

INHABITING BARBARISM

52 min

Neurovia Train System

de Luiz Henrique Aveiro Lins Passos. Brasil, 2019, 9’44’’

PLEASANT

de BaixadaCine. Brasil, 2020, 14’14’’

bounty

de Juana Robles. Irlanda, 2020, 8’54’’

Hello, Beauty

de Nikki Milan Houston. Estados Unidos, 2020, 6’05’’

Rio Underwater

de Ivan Ignacio, Lucas Bártolo, Beatriz Leonardo e Luís Fellipe. Brasil, 2019, 6’27’’

Invisible

de Lívia Sá. Estados Unidos, 2020, 6’53’’

CURADORIA | CURATORSHIP

Cristiana Miranda
Lucas Murari
Luiz Garcia

O espaço urbano está sempre desafiando o cinema experimental; percorrê-lo, habitá-lo, desvendá-lo e, sobretudo, transformá-lo são motivações presentes em diversos momentos e locais de sua história. O programa “Habitando a barbárie” atravessa as cidades de um mundo asfixiado pela experiência da pandemia, vazias, saudosas, inundadas por catástrofes antigas e atuais. Ainda que construções humanas, as cidades nunca foram imunes às forças da natureza e suas múltiplas formas são o resultado desse embate que, ao menos no ocidente, sempre foi o de uma experiência de conflito e dominação.
Belford Roxo, Berna, Los Angeles e Rio de Janeiro, entre outras tantas cidades pelo mundo afora, são gigantescas máquinas de ir e vir. Espaços absolutamente diversos, onde estamos submetidos ao mesmo transe, o da grande cidade contemporânea, com suas esperas, luzes, vias e estações. “Habitando a barbárie” traz um conjunto de filmes que pretende ampliar a experiência urbana tanto espacial quanto temporalmente. Seus infinitos gráficos, suas noites, tetos de zinco, esquinas e periferias são teias que nos envolvem e nas quais aprendemos a habitar. Imaginar e revisitar memórias para um cotidiano encantado é um desafio urgente nessa conjuntura de medo e morte. Para enfrentá-lo, nossa arma é o cinema experimental.

The urban space is always challenging experimental cinema; to go through it, inhabit it, unravel it and, above all, transform it are motivations present in many moments and places of its history. The program “Inhabiting barbarism” crosses the cities of a world asphyxiated by the experience of the pandemic, empty, nostalgic, flooded by ancient and current catastrophes. Even if a human construct, the cities were never immune to the forces of nature and its multiple forms are the result of this clash that, at least in the Occident, was always of an experience of conflict and domination.
Belfort Roxo, Berna, Los Angeles and Rio de Janeiro, among so many other cities around the world, are gigantic machines of coming and going. Absolutely diverse spaces, where we are submitted to the same trance of the big contemporary city, with its waits, lights, roads and stations. “Inhabiting barbarism” brings a set of films that intend to amplify the urban experience both spatial and temporal. Its infinitive graphics, its nights, tin roofs, corners and suburbs are webs that surround us and which we learn how to inhabit. To imagine and to revisit memories for a charmed daily life is an urgent challenge in this conjuncture of fear and death, and our weapon to face it is experimental cinema.

Cristiana Miranda

NEUROVIA TREM SYSTEM
NEUROVIA TRAIN SYSTEM
de Luiz Henrique Aveiro Lins Passos. Brasil, 2019, 9’44’’

Sinopse | Synopsis
No Rio de Janeiro, o sistema ferroviário serve como uma das armas do governo para marginalizar populações periférias. O filme procura investigar o trem e como ele se relaciona com os indivíduos e a cidade.
In Rio de Janeiro, the train system serves as one of the government’s tools to exclude marginalizes populations. The film seeks to investigate the train and how it relates to the people and the city.

Equipe | Crew
Direção, Montagem, Produção | Direction, Film Editing, Production: Luiz Henrique Aveiro Lins Passos
Fotografia | Cinematography: Milena Figueiredo Abrão
Desenho de Som | Sound Design: Arthur Ribeiro Alves de Lima, Luiz Henrique Aveiro Lins Passos
Trilha Sonora Original | Original Soundtrack: Arthur Ribeiro Alves de Lima

Contato | Contact
lurdianafilmes@gmail.com

AMENO
PLEASANT
de BaixadaCine. Brasil, 2020, 14’14’’

Sinopse | Synopsis
Sobre a ótica da tela de um celular, observa-se cidade. Contemplando a paisagem, percebemos as semelhanças, o cotidiano, os sons e até mesmo, para quem reconhecer, as mudanças da cidade. Para melhor ou pior, se observa. Ameno é uma produção experimental toda filmada com um celular. Uma visão crítica, contemplativa e afetiva desta que conhecemos como Belford Roxo, mas para alguns, a “Cidade do Amor”.
On the optics of a cell phone screen, a city can be seen. Contemplating the landscape, we perceive the similarities, the daily life, the sounds and even, for those who recognize, the changes of the city. For better or worse, it is observed. Ameno is an experimental production all shot with a cell phone. A critical, contemplative and affective view of what we know as Belford Roxo, but for some, the “”City of Love”.

Equipe | Crew
Direção | Direction: Artur Fortes, Sandro Garcia
Fotografia | Cinematography: Artur Fortes, Sandro Garcia, Luiz Silfer
Som, Montagem, Produção | Sound, Film Editing, Production: Sandro Garcia
Trilha Sonora Original | Original Soundtrack: Sergio-SalleS-oigerS Realização | Realization:  BaixadaCine

Contato | Contact
sandrosdbr@gmail.com

RECOMPENSA
BOUNTY
de Juana Robles. Suíça / Irlanda, 2020, 8’54’’

Sinopse | Synopsis
Encontrando um velho amigo em Berne, Suíça, para uma caça às luzes e alegrias das noites do final do verão há muito passadas.
Catching up with an old friend in Berne, Switzerland for a hunt on the lights and enjoyments of long past late summer nights.

Equipe | Crew
Realizado e produzido por | Directed and produced by Juana Robles.

Contato | Contact
jrobles@gmx.net

OI, BONITA
HELLO, BEAUTY
de Nikki Milan Houston. Estados Unidos, 2020, 6’05’’

Sinopse | Synopsis
Voltei para a cidade que achei que conhecia – Los Angeles. Meu único salvador acabou sendo um gravador de áudio. Clique. Comece. Brilho de luz vermelha. Usando pontas curtas de 16mm, saí com meu DP enquanto as ruas estavam vazias e, durante cinco dias, tentei capturar a beleza solitária. Por sua vez, eu me encontrei. Aqui está minha carta de amor para o lugar que aparentemente eu não consigo abalar.
I came back to the city I thought I knew — Los Angeles. My only savior became a tape recorder. Click. Start. Red light glow. Using short ends of 16mm, I went out with my DP while the streets were empty, and tried to capture the lonely beauty in five days time. In turn, I found myself. Here is my love letter to the place I can’t seem to shake.

Equipe | Crew
Direção, Som, Montagem, Design de Som, Produção | Direction, Sound, Film Editing, Sound Design, Production: Nikki Milan Houston
Fotografia | Cinematography: Andrea Calvetti

Contato | Contact
nikkimilanhouston@gmail.com

RIO SUBMERSO
RIO UNDERWATER
de Beatriz Leonardo, Ivan Ignacio, Lucas Bártolo, Luís Fellipe. Brasil, 2019, 6’27’’

Sinopse | Synopsis
Entre ressacas e inundações, o filme propõe um reflexão sobre a relação do Rio de Janeiro com as forças da água a partir de imagens de arquivo e paisagens sonoras que evoquem aspectos conflituosos, porém constitutivos de uma cidade que, formada por processos de aterramento, parece ter como destino a submersão.
Between big waves and floods, the film shows a reflection on the relationship between the city of Rio de Janeiro and forces of water. Using archives pictures and sound design that shows the conflicted, yet constitutive aspects of a city that, formed by land reclamation, seems to have as the destination for submersion.

Equipe | Crew
Direção, Produção | Direction, Production: Beatriz Leonardo, Ivan Ignacio, Lucas Bártolo, Luís Fellipe
Som, Montagem, Desenho de Som, Animação | Sound, Film Editing, Sound Design, Animation: Ivan Ignacio
Trilha Sonora Original | Original Soundtrack: Massimo Ruberti, Building and Mountains

Contato | Contact
ivanignacio.edit@gmail.com

INVISÍVEIS
INVISIBLE
de Lívia Sá. Estados Unidos, 2020, 6’53’’

Sinopse | Synopsis
Nos Estados Unidos, muitos dos trabalhadores considerados essencias são imigrantes indocumentados que recebem salários desproporcionais às suas funções e correm riscos de serem deportados a qualquer momento. Durante a atual pandemia, também expõem suas vidas enquanto não recebem nenhum auxílio ou benefício do governo americano. São os essenciais invisíveis.
In the United States, many of the essential workers are undocumented immigrants, who do not receive fair wages and risk being deported at any moment. During the current pandemic, they are also risking their lives while not getting any support or benefits from the American government. The invisible essentials.

Equipe | Crew
Direção | Direction: Lívia Sá

Contato | Contact
livia@liviasa.com

O EXTERIOR
L’OUTREMER
de Florian Maricourt. França, 2019, 6’51’’

Sinopse | Synopsis
« O Exterior » é outro poema filmado em um celular. É diurno, litorâneo, avança nas pedras, em frente ao mar, machuca os olhos, é tudo o sol, tudo em ondas, tudo em areia.
« L’outremer » is another poem filmed on the phone. It is diurnal, coastal, it advances on the rocks, in front of the sea, it hurts the eyes, it is all the sun, all in waves, all in sand.

Equipe | Crew
Direção, Fotografia, Montagem, Desenho de Som, Produção | Direction, Cinematography, Film Editing, Sound Design, Production: Florian Maricourt
Som, Trilha Sonora Original | Sound, Original Soundtrack: Florian Maricourt, Gabriel Bristow

Contato | Contact
fmrt@protonmail.com