O Festival

O DOBRA – Festival Internacional de Cinema Experimental entra em cartaz de 19 a 22 de setembro de 2018 na Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. A palavra que define a 4ª edição é resistência. O cinema experimental é uma das vertentes artísticas mais comprometidas com a transformação do mundo e neste momento em que o Brasil atravessa uma crise social, política, cultural e econômica tão perturbadora, o festival torna-se mais necessário do que nunca.

Mesmo não contando com nenhum patrocínio, o DOBRA realiza a sua 4ª edição contínua, viabilizando de forma corajosa e tenaz a merecida visibilidade do segmento experimental junto ao público. Entre 19 e 22 de setembro, a Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro será a casa do cinema experimental. Nesse período serão exibidos 69 curtas-metragens, provenientes dos 4 cantos do mundo, e também serão abertos espaços para encontros e debates, entre cineastas e público. Todas as sessões do DOBRA são gratuitas.

Com curadoria geral de Cristiana Miranda, o DOBRA 2018 conta com os curadores convidados Lucas Murari, Luiz Garcia e Rita Piffer para na os cinco programas da Mostra Convocatória, Lucas Parente e Roberto Moura na Retrospectiva da Cooperativa dos Realizadores Cinematográficos AutônomosCORCINA, e Sebastian Wiedemann na Sessão HAMBRE.

Nas palavras da curadora Cristiana Miranda: “Reafirmando-se como um espaço de resistência através de uma produção experimental de qualidade que compreende o Rio de Janeiro como uma cidade integrada no circuito internacional e consciente da necessidade de pesquisar a história não contada do cinema brasileiro, o Festival DOBRA convida o público carioca a fazer da experimentação cinematográfica uma linha de combate na construção de um novo mundo, que o cinema nos dê asas.”